ASCENSÃO SOCIAL

MUROS BH

SARA LAMBRANHO - ASCENSÃO SOCIAL

Na rua de um bairro residencial de Belo Horizonte, onde ainda existem apenas casas de até dois pavimentos, a artista negocia a ampliação do muro com os proprietários de uma casa de fundos. O muro passa de dois para cinco metros de altura. Na estreita faixa de entrada desta casa, ergue-se uma anti-escultura monumental, se comparada à escala dos muros das proximidades. O trabalho Ascensão Social questiona de maneira ambígua e irônica a reprodução dos espaços das cidades ditados pela cultura do isolamento.

ASCENSÃO SOCIAL
''...O aumento do poder de consumo em nossa realidade social evidencia o programa de isolamento a que nos submetemos, tanto pela necessidade de proteção, quanto pelo individualismo reinante sobre a coletividade.''

 O aumento do poder de consumo em nossa realidade social evidencia o programa de isolamento a que nos submetemos, tanto pela necessidade de proteção (que é a manifestação da desigualdade ainda dominante), quanto pelo individualismo reinante sobre a coletividade. Assim, o muro, monumento às avessas, no trabalho Ascensão Social figura como uma crítica da repercussão espacial do isolamento como aparência de crescimento econômico, que pode ser alastrada à imagem artística em sua potência reativa diante dessa realidade.